Como transformar visitantes do seu site em clientes reais

Como transformar visitantes do seu site em clientes reais?

Um dos principais objetivos de quem trabalha com marketing digital e vendas online é o de garantir tráfego constante em seu site.

Atrair pessoas é o passo primário para fazer um negócio crescer. Isso, ninguém tem dúvidas.

O problema é que nem sempre esse tráfego se converte em clientes e em vendas para os negócios digitais. E a situação pode ser frustrante, não é mesmo?

Mas calma. Existem algumas estratégias que podem ajudá-lo!

Neste texto vamos trazer algumas dicas úteis que você pode colocar em prática para começar a converter seus acessos em clientes reais.

São algumas das estratégias utilizadas pelas principais marcas do mundo e com retorno comprovado.

Tudo para ajudar você na tarefa de incrementar a sua estratégia digital e fazer o seu negócio crescer.

Trabalhe com landing pages

As landing pages são páginas com um objetivo único.

Elas se diferenciam de sites comuns por serem mais diretas na proposta que têm e por buscarem, de forma agressiva, a conversão de visitantes em clientes.

Elas são compostas por:

  • Uma oferta;
  • Um formulário;
  • Uma chamada para ação.

Nelas, você pode optar por duas estratégias distintas: oferecer um material gratuito em troca do contato do visitante ou então vender diretamente um produto.

Qualquer que seja a sua ideia, as landing pages são fundamentais neste processo de conversão de visitantes.

Algumas estatísticas apontam que empresas que as usam podem aumentar em até 5 vezes o número de leads que geram.

Além disso, se você trabalha com uma estratégia de anúncios no Google e no Facebook, elas podem reduzir drasticamente o custo deles.

Para usá-las bem, a dica é delimitar o objetivo da página (oferecer um material gratuito? Vender um produto?) para, em seguida, começar a desenhá-la.

É preciso ficar atento a elementos como o cabeçalho, a imagem, o texto da oferta e principalmente o formulário.

É importante que o cabeçalho ofereça a sua proposta de valor de forma clara. O texto da oferta seja irresistível, a imagem faça sentido com ela e o formulário concentre apenas as perguntas essenciais que você precisa para um contato futuro com o seu cliente.

Fique de olho na taxa de rejeição

A taxa de rejeição mede quantas pessoas entraram em uma determinada página e saíram sem fazer nenhuma interação com ela (clicar em um link ou dar play em um vídeo, por exemplo).

Uma taxa de rejeição alta pode ser consequência de:

  • Demora na abertura da página;
  • Site sem responsividade;
  • Problemas no design da página;
  • Navegabilidade ruim;
  • Oferta desalinhada com a audiência.

Se você percebeu que suas páginas têm alta taxa de rejeição, você precisa investigar a causa e atuar para resolvê-la.

O importante é lembrar de trabalhar com designs responsivos, aqueles que se adaptam a todo tipo de tela, e páginas leves para que o carregamento seja rápido.

Em seguida, é preciso ficar de olho no design e na navegabilidade. Para isso, é preciso que você se pergunte:

  • Elas estão suficientemente claras para o meu potencial cliente?
  • Eles conseguem entender bem a navegabilidade da página?

Tire um tempo para verificar essas questões.

Se possível, questione clientes e amigos mais próximos sobre o que acharam do site e se eles conseguem entender bem como ele funciona.

A última questão é de mero desalinhamento entre a oferta e a sua audiência.

Neste caso, é importante estudar melhor o seu mercado e procurar ofertas que se adequem com mais facilidade a ele.

Preste atenção na linguagem visual

A internet é um meio essencialmente visual. Por isso que imagens são tão importantes nela.

Estatísticas apontam que usar vídeos impactam em até 86% as suas conversões! Então, se houver estrutura, invista neles.

Para além disso, é preciso prestar atenção em todo o aspecto de linguagem visual da página. Desde as imagens, aos banners que você vai utilizar e todo o esquema de cores.

É preciso que eles estejam alinhados com o branding da empresa e possam transmitir de forma simples os valores que você deseja passar.

Ter uma estrutura visual genérica ou que não esteja de acordo com a sua identidade, vai diminuir a conversão de visitantes em clientes e pode até prejudicar a percepção de marca que você tem.

Então é preciso ter atenção especial a isso.

Possua CTAs claros na página

Os CTAs são os call to actions, ou chamada para ação. Eles vão apontar para o usuário que tipo de conversão você deseja que eles façam.

Chamadas genéricas podem diminuir a taxa de conversão e, no limite, até mesmo confundir o leitor. Por isso, sempre que possível, opte por um texto mais direto nos botões da sua página.

Você pode utilizar gatilhos para ajudá-lo. Por exemplo:

  • Em vez da palavra “comprar”, usar a expressão “compre agora”;
  • Em vez da palavra “baixar”, usar uma frase como “quero o meu ebook”;
  • Em vez de “inscrever-se” utilizar algo como “quero receber as notícias no meu email”.

Quanto mais criativa e pessoal for a chamada para ação da sua empresa, melhor.

Outro detalhe importante é dar uma atenção especial às cores que você pretende utilizar nos botões de chamada para ação.

Neste caso, é importante ler um pouco sobre psicologia das cores e tentar identificar àquelas que trazem contraste no layout da sua página.

Em geral, cores mais quentes (vermelho, amarelo e laranja) são mais chamativas do que as demais. Mas não significam necessariamente que são as melhores opções para o seu negócio.

O ideal aqui é testar para entender como a sua audiência se comporta neste caso.}

Faça testes AB

Teste é tudo.

Infelizmente, não há regras que cabem perfeitamente em todos os negócios, principalmente quando o assunto é utilizar métodos para transformar visitantes em clientes.

Por isso que, para você ter a certeza que está tendo o melhor resultado com as suas ações, é ideal testar. E testar muito.

Tenha em mente que é preciso usar programas para captar dados e depois interpretá-los. Alguns exemplos:

  • Google Analytics: oferece informações das mais variadas (e valiosas) possíveis sobre os visitantes da sua página;
  • Hotjar: oferece um mapa de calor da sua página. Você pode utilizá-lo para saber em qual parte o seu usuário gasta mais tempo.

Os testes AB funcionam quando você testa a variação de um elemento para a mesma audiência.

Por exemplo: testar a cor do botão de compra da sua página.

Para isso, pode deixá-lo na cor vermelha durante 7 dias e, durante outros 7, na cor verde. Depois, analisar os dados e escolher a melhor opção.

A dica é testar variações maiores de layout (esquema de cores, cabeçalho, vídeo) para depois ir testando elementos menores, até a sua marca chegar mais próxima do ideal.

***

É isso, com essas cinco estratégias temos a certeza que você vai conseguir transformar seus visitantes em clientes e fazer o seu negócio decolar.

Portanto, coloque-as em prática agora. E mais, você quer ficar por dentro das principais dicas de marketing digital? Então, assine a nossa newsletter! Por meio dela, enviaremos as melhores dicas para você, direto no seu email.

Mobister

Marketing para tecnologia.